Como são concebidas as roupas de corrida ?

 

Quando praticamos corrida, o nosso corpo aquece sob o efeito da contração dos músculos. Para dissipar este calor transpiramos, o que tem consequências para o praticante. Um desafio para os nossos engenheiros de componentes, que desenvolveram tecidos... que respiram!

 

Por que transpiramos?

O corpo humano foi concebido de forma maravilhosa: ele regula constantemente o seu equilíbrio térmico para se manter à uma temperatura de cerca de 37° C. Quando está frio, o corpo aquece-se ativando os músculos, porque eles produzem calor: é por isso que sentimos os arrepios, os tremores . Quando está quente, a temperatura do corpo aumenta. Logo, é necessário dissipar este calor porque uma hipertermia iria comprometer o bom funcionamento do nosso organismo.

O calor transmite-se melhor na água do que no ar. É por isso que, por exemplo, um banho a 30º parece fresco enquanto que um dia a 30º já é muito quente. Quando a temperatura do corpo está muito elevada, as glândulas sudoríferas entram em ação e expelem o suor, composto por 99% de água. Vão aparecer micro gotas de transpiração na superfície da pele, que precisam de energia para evaporar. Para tal, vão utilizar o calor do nosso corpo. O calor dissipa-se através da evaporação do suor e o corpo resfria.

 

Transpiração e corrida

O fenômeno da transpiração é simultaneamente essencial e problemático no âmbito da prática da corrida.
- Essencial, porque uma subida da temperatura corporal é perigosa. O efeitos da hipertermia são muito sérios: sensação de fraqueza, vertigens, náuseas, perda de consciência. Uma hipertermia severa pode mesmo ser fatal. Felizmente, os sintomas são progressivos.

- Problemática, porque quem diz transpiração diz perda de água. Ora, uma perda de 2% do peso do corpo devido à desidratação pode originar uma diminuição do desempenho de cerca de 20%! A transpiração pode também ser sinônimo de desconforto. A roupa fica molhada e cola na pele e os problemas de irritação agravam-se. No inverno, o(a) praticante de corrida se agasalha para não ter frio. Mas a temperatura corporal aumenta rapidamente e ele(a) tem a necessidade de se desagasalhar. Mas quando a corrida termina, o(a) praticante fica exposto ao fenômeno do "freezing": o frio ambiente é sentido ainda mais fortemente devido à umidade do corpo.

 

Tecidos que eliminam a transpiração

O objetivo de um tecido respirante não é o de bloquear o fenômeno da transpiração, mas o de limitar os seus inconvenientes. Para desenvolver um produto que responda a estas necessidades é necessário um tecido com propriedades particulares. Tecnicamente, este tecido contém 3 propriedades que lhe permitem eliminar eficazmente a transpiração:

- A absorção : composto por fibras sintéticas, capazes de absorver uma grande quantidade de água.

Absorbtion

- A transferência : as características de tecelagem permitem fazer com que a umidade passe do interior (lado da pele) para o exterior do tecido.

Transfert transpiration

A água vai assim passar naturalmente da camada interna à camada externa.

- A secagem : as fibras vão difundir a transpiração sobre um máximo de superfície para facilitar a sua evaporação e por isso a sua secagem.

textile running séchage

A prova em vídeo!

Binary DataEQUAREA

 

Todos os tecidos Kalenji são concebidos para a corrida e integram tecnologias que permitem a eliminação da transpiração para que possa correr nas melhores condições.

 

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Classificar
VOLTAR PARA O TOPO